Empreendedorismo

Arquitetura, café e empreendedorismo

Escrito por formeieagora

O que fazer quando dá aquela vontade de viajar pós intercâmbio? A Anna decidiu empreender e levar o Sul de Minas para o mundo ?

Quer saber como? ⬇️⬇️⬇️

anna-cafetelier

Meu nome é Anna, tenho 23 anos, estou no último ano da faculdade de Arquitetura e Urbanismo, ou seja, nem formei, mas e agora?

Desde o colegial eu queria estudar arquitetura, ou bem antes, quando eu desenhava casas e sonhos. Enfim, era tudo perfeito: entrar no curso que eu nunca tive dúvida nenhuma pra escolher e seguir carreira de projetista, afinal era isso que eu esperava. Só que os caminhos na faculdade me levaram a pensar muito sobre trabalho, carreira e futuro. Fiz estágio, projeto de iniciação e monitoria, tudo isso pra entender que eu gosto mesmo é de relações com pessoas, nada foi em vão e dar aulas ainda é uma vontade que as monitorias me apresentaram.

Fazer diversas coisas na faculdade e transitar por outros cursos é a melhor maneira de relaxar a mente daqueles pensamentos: – será que é assim a vida toda? NÃO, não é, pode ser muito mais. Dentre essas aulas fora da arquitetura, me apaixonei pela filosofia e pela literatura, percorri mundos poéticos e imaginários dialéticos.

Estudei um semestre em Portugal, experimentei outro clima, fiz muitas viagens sozinha e me permiti descobrir outras oportunidades dentro e fora do meu curso.

Quando voltei ao Brasil aquela “deprê” pós Europa bateu, somado a isso, a arquitetura era um caso sério, nós não estávamos nos dando muito bem e as coisas pioram muito naquele semestre.

Estou em busca do autoconhecimento, e essa história começa aqui. O Cafetelier surgiu da vontade de criar algo, da vontade de voltar a viajar e apresentar o Sul de Minas para o mundo, daí aquela descoberta sobre gostar de relações com pessoas veio com tudo na hora de empreender as ideias e projetos.

Queria um atelier colaborativo (que ainda está sendo estruturado), estudei um pouco de graffiti, arte de rua para mudar o traço dos desenhos, deixar menos “arquitetônico” – não consegui ainda, mas é um processo. Diversas ideias podem surgir no meio do caminho, ou seja, o café não é só café, é uma experiência e usamos o café pra pensar, pra estudar, pra acordar segunda-feira (todos os dias).

Sobre o produto que é o foco atual, desenhei a embalagem, pesquisei sobre as partes burocráticas de montar uma empresa, tracei metas iniciais (ainda tenho que melhorar) e foi sucesso porque acreditei naquilo que estava fazendo. Hoje o Cafetelier está em duas cidades no Sul de Minas e em Ouro Preto, viajando com turistas pra todo canto e sendo degustado por pessoas desconhecidas, isso é a parte mais incrível e que me move pra continuar por esse caminho que AGORA penso ser o certo.

Conheça mais sobre o Caferelier aqui: https://goo.gl/NfIk1A

Estou começando a entender o Coaching, lendo planos de negócios na internet, buscando cursos de degustação de cafés, notícias, eventos e vendo outras coisas que pouco tempo atrás nem pensava em buscar.

A dica é: Execute, faça, não tenha medo de mudar suas escolhas e de moldá-las também, os caminhos são flexíveis.

Com afeto, Anna.

Dúvidas e perguntas é só escrever nos comentários que nós do Formei, e agora? e a Anna respondemos para você =)

Sobre o autor

formeieagora

Deixe uma resposta